Posts Tagged ‘Star Wars’

LegoMania

May 24, 2009


coolstuffs

Graças a esse magnífico brinquedo dinamarquês, inventado por Ole Kirk Christiansen desde os anos 50, pessoas do mundo inteiro podem fazer qualquer coisa, digo, qualquer coisa, com as mágicas pecinhas. As possibilidades que o brinquedo te oferece são infinitas, Michel Gondry e os White Stripes que o digam no videoclip “Fell in love with a girl”. O brinquedo desenvolve uma noção de espaço, de organização e de criatividade absurdas em uma criança. Digo por experiência própria. Pois é meu brinquedo preferido até hoje aos praticamente 27 anos. Hoje vemos por ai, “arte” feita em lego, construções homéricas que exigem infinita paciência e habilidade, paródias, construções de arquitetos famosos como Frank Lloyd Wright, séries das mais diversas e comemorativas, como Lego Star Wars, Lego Pirata, Lego Fórmula 1 e por ai vai. O briquedo é composto por pequenos pedaços que compõe uma totalidade que a imaginação de cada um pode realizar. Acho que posso afirmar que não há nada que não possa ser feito com o brinquedo. Escolhi alguns exemplos de celebridades e personagens feitas com o brinquedo.

Frank Zappa

Frank Zappa

Corcunda de Notredame

Corcunda de Notredame

Marilyn Monroe

Marilyn Monroe

Goethe

Goethe

Mozart

Mozart

Michael Jackson

Michael Jackson

Charles Darwin

Charles Darwin

Fidel Castro e Che Guevara

Fidel Castro e Che Guevara

Schoroeder

Schoroeder

Carl Zeiss

Carl Zeiss

 

 

 

 

Sir Francis Drake

Sir Francis Drake

Van Gogh

Van Gogh

 

 

 

 

 

 

 

Advertisements

T-SHIRTS

May 11, 2009

coolstuffs       

Hoje uma camiseta deixou de ser apenas a parte de cima do que se veste. Deixaram de ser apenas meras e funcionais peças, para se tornarem alvos de fetiche, itens de coleção, objetos para chamar a atenção, enfim, tudo menos seu objetivo de vestir. Tudo tem origens na Europa durante a Primeira Guerra Mundial. Os soldados americanos usavam seus uniformes de lã enquanto os europeus seus macios pijamões de algodão menos restritos e mais confortáveis debaixo dos uniformes. A camiseta de algodão propriamente dita foi criada na Segunda Guerra pelas US, customizada para os soldados, que faziam várias coisas para torná-las originais e identificáveis, como colar materiais, coisas feitas à mão e até mesmo stencils com sprays de carros. Tudo isso claro com identificações do exército e todo seu simbolismo, um soldado americano não escreveria “Hug me” em uma de suas peças. Esse fato foi trazendo um conceito cada vez mais próprio do exército fazendo com que os soldados realmente criassem coisas interessantes. Que evoluiram para o que se vê hoje, em que uma T-shirt serve para se dizer o que se é, para dizer algo, para mostrar atitude, criatividade, unicidade e por ai vai.

      Mas antes, nos anos 40 e 50 as faculdades americanas começaram a imprimir suas logos na frente das camisetas, como Yale ou Harvard e eram vendidas nos campus dessas universidades para serem usadas com um certo orgulho americano. O tempo foi passando e essa prática tornou-se comum, já que até as fábricas e o comércio em geral, toda a indústria já criava suas camisetas agora com intenções publicitárias. Até que um dia o mundo viu as camisetas de forma diferente quando James Dean e Marlon Brando apareceram nas telas usando “underwears” e “outerwear”, em filmes como “The Wild One” e “Rebel Without a Cause”, fazendo com que no caso das t-shirts (outerwear) isso acrescentasse um novo estilo com apelo sensual e modista ao mesmo tempo. Reforçando ainda mais o estilo, a coincidência do nascimento do Rock and Roll. Gangues de camisetas pretas com estampas de bandas de rock que hoje vemos por ai, na verdade tiveram origem nos anos 60 e 70, quando uma das primeiras bandas de rock Grateful Dead tiveram a visão de vender esse novo apetrecho que foi realmente um sucesso que abriu caminho para The Clash e Sex Pistols, t-shirts que se vêem como nunca. Mas vale salientar que as t-shirts nos idos dos 70 quando a onda “punk” dava as cartas, o processo de fazer camisetas com as próprias mãos, canetas ou seja de uma forma independente e de protesto, com zipers, botões, marcadores dominaram esse ramo.

Seguem alguns exemplos de t-shirts vintages:

 

camisetas2camisetas4camisetas5camisetas6camisetas1