Posts Tagged ‘David Lachapelle’

Man Ray

May 13, 2009

fotos

David Lachapelle é um fotógrafo contemporâneo e como disse em outro post, devemos várias coisas a ele, sua ousadia, sua técnica híper realista polemizada pelo avanço tecnológico, suas idéias bizarras e seu talento para dirigir celebridades. Convenhamos, muitos dos shots feitos por Lachapelle foram para celebridades Hollywoodianas. Não quero retirar o mérito de ninguém, mas dirigir a Paris Hilton não é como dirigir André Breton ou Joan Miró. Gosto dessas especulações porque não sou um fotógrafo profissional, mas talvez o segredo de um bom trabalho seja a neutralidade que ambos devem manter em seus postos, o fotógrafo e o fotografado, o digo justamente porque Man Ray foi também um especialista em portraits de famosos, assim como David. Claro que cada um com seus respectivos conceitos e aspectos formais em suas respectivas épocas e tendências. Em relação à técnica Man Ray também teve suas aventuras e como David provavelmente foi contestado e criticado como todo vanguardista. Ray inventou a solarização, o “rayograma”, a manipulação de superfícies ópticas para fins artisticos e a magnífica combinação da impressão positiva e negativa. 

Man Ray explorou na fotografia o que antes se pensava que só a pintura poderia fazer. Em épocas de finalidades de mímese a fotografia resolvia bem o que a pintura tinha como objetivo em sua época, mas a fotografia também não consiste em somente capturar o inanimado sem nenhum comprometimento. Assim como um grande pintor, era necessário um bom técnico/fotógrafo para tornar o objeto focalizado no que ele realmente representava como tal, assim também o contrário também é válido, por mais que uma das características da fotografia seja a fidelidade do que se fotografa, existe um mundo a ser explorado de resultados e experimentações, que como disse era até então reservado à pintura. Quem explorou tais processos com destreza foi Man Ray, considerado o fotógrafo surrealista. Até hoje com suas técnicas de revelação nada convencionais Man Ray nos faz questionar nosso conceito de beleza, o que se pode imaginar da intenção e da função da fotografia, que para ele, serviam para explorar sua imaginação.

Seguem algumas de suas obras primas e portraits

 

O Surrealismo:  à l'heure de l'observatoire, les amoureux

O Surrealismo: à l'heure de l'observatoire, les amoureux

 

Uma das mais famosas: La Prière

Uma das mais famosas: La Prière

                                                                                                                                                                                                       mr3

mr4

mr6

mr7

Jean Cocteau

Jean Cocteau

Joan Miró

Joan Miró

Marcel Duchamp

Marcel Duchamp

Pablo Picasso

Pablo Picasso

James Joyce

James Joyce

 

 

Advertisements

David Lachapelle

May 11, 2009

fotos De todos os fotógrafos que conheço David Lachapelle é o mais ousado. O que não quer dizer que seja o melhor. Direi o pouco que sei da vida e dos fatos que envolvem o fotógrafo e postarei algumas fotos dos seus três trabalhos, David Lachapelle Land, Lachapelle Hotel e Heaven and Hell. Dirigir uma celebridade não deve ser uma coisa fácil, com todas as suas idiossincrasias e tal, assim também como não deve ser fácil ser dirigido por um idiota. A coisa certa tem que acontecer num set de trabalho, do contrário ele não sai tão perfeito e bem feito como deveria ser quando os dois profissionais são bons. Lachapelle é além de tudo um bom diretor, podemos notar isso no documentário “Heaven and Hell” em seus diálagos com Courtney Love, acho que ela o fez bem porque o resultado da foto que é a capa do livro é magnífico.  David foi mais um apadrinhado de Andy Warhol e claro foi reconhecido rapidamente na cena de NY e trabalhou muito tempo com moda e marcas de luxo e grifes famosas. Disse sarcasticamente que rapidamente foi reconhecido mas não desconsidero seu mérito, gostaria de deixar bem claro. Creio que por trabalhar no meio da moda e da publicidade consequentemente, acho que os aspectos formais de Lachapelle foram se aprimorando e ganhando cada vez mais a características do híper realismo, cores demasiadamente fortes e propositalmente com mais contraste, diferente do real que é mais real, que é menos colorido e sem graça. Por isso a grande discussão entre os fotógrafos sobre técnicas. Os mais consevadores o atacam ao utilizar de novas tecnologias para fazer suas fotos, esses são os que não acompanham o desenvolvimento natural das coisas mas enfim, o que seria da arte se não fossem não só inovações técnicas como também conceituais, assim ocorre em todos os segmentos. O que vale salientar é que pelo menos eu acho que se o Lachapelle usa Photoshop ou outras tecnologias em suas fotos ele usa muito bem e é um artista Ele fotografou centenas de celebridades não deixando o lado Lachapelle controverso de ser. Não foi por serem artistas que o fotógrafo deixou também de expressar sua obscenidade imaginativa, situações embaraçosas e desconsertantes. Além de tudo o fotógrafo não fica somente fazendo portraits de famosos, ele também  crítica a sociedade americana, à sua forma de consumo e de estilo de vida, a igreja católica também é alvo de suas críticas dentre outras.  Aqui são alguns exemplos do que tentei descrever inutilmente.

la1la2

la3la4la5la6