Posts Tagged ‘Björk’

Fashion Photographers

July 7, 2009

fotos

Importantes fotógrafos com suas contribuições para os aspectos formais na fotografia do mundo da moda.

Mert Alas and Marcus Piggott:  formaram sua parceria no final dos anos 90, baseado em Londres e Ibiza, são conhecidos pelos trabalhos de publicidade para marcas luxuosas e para revistas como Pop, W e Vogue. Suas características são a habilidade em misturar o glamour Hollywoodiano old-school dos anos 30 com aspectos futurísticos.

 

sc01ca58eb

sc01ca93ad

sc01ca719f

sc01caac27

sc01cac5c7

sc01cae757

sc01cc07e1

 

Corinne Day: Fotógrafa Britânica que influenciou o estilo e a percepção da fotografia no início dos anos 90. Um estilo documentarista com misturas autobiográficas, seu aspecto formal foi até chamado de “grunge”. Hoje em dia seus trabalhos são exibidos no TATE, Saatchi Gallery, no museu Andy Worhol entre outros. Seu trabalho com Kate Moss é surpreendente.

 

sc01ccaa1e

sc01ccc323

sc01ccd75f

sc01ccf066

sc01cd09df

Steven Klein: Mora e trabalha em NY. Começou sua carreira de fotógrafo nos anos 90 para a Dior, assim como Dolce & Gabbana, Calvin Klein e Alexander McQueen. Seus trabalhos incluem portraits de Madonna, Angelina Jolie, Brad Pitt, Ethan Hawke, Justin Timberlake, Naomi Campbell e Tom Ford. Seu trabalho faz com que por exemplo as celebridades ganhem uma personificação, são interrogadas durante o set e a imagem resultante revela uma deturpação da identidade construída por tais celebridades. Ele é considerado o “fotógrafo de moda anti-fotógrafo de moda”.

 

sc01ce8294

sc01cea0ef

sc01ceb8a6

sc01cecc66

sc01cee36c

 

Paolo Roversi: Nascido na Itália e vive e trabalha em Paris. Conhecido por usar sua Polaroid e preferir fotos P&B, assim como  trabalhar em estúdio. Seu trabalho é comparado ao de grandes fotógrafos portraitists dos anos 60, como Camille Silvy, Michael Disfarmer dos anos 40 e Irving Penn.

 

sc01d01be1

sc01d06fc0

sc01d007de

sc01d036b3

sc01d05081

 

Mario Sorrenti: Seu primeiro trabalho foi para Calvin Klein. Sua carreira exibe trabalhos para Dolce & Gabbana, Missoni, Hermes and Lancôme, Prada, Yves St Laurent dentre outros. Nascido na Itália e vive em NY desde os 10 anos de idade. Seu trabalho não pode ser definido em termos de uma singularidade, visto que seu direcionamento é a experimentação e a fascinação com o processo de criação de imagens. Podemos vagamente caracterizá-lo por gêneros documentaristas, narrativos e um interesse em efeitos esculturais de luz e sombra.

 

sc01d1d7e8

sc01d1ff5e

sc01d24cf6

sc01d27b47

sc01d2637a



Advertisements

David Lachapelle

May 11, 2009

fotos De todos os fotógrafos que conheço David Lachapelle é o mais ousado. O que não quer dizer que seja o melhor. Direi o pouco que sei da vida e dos fatos que envolvem o fotógrafo e postarei algumas fotos dos seus três trabalhos, David Lachapelle Land, Lachapelle Hotel e Heaven and Hell. Dirigir uma celebridade não deve ser uma coisa fácil, com todas as suas idiossincrasias e tal, assim também como não deve ser fácil ser dirigido por um idiota. A coisa certa tem que acontecer num set de trabalho, do contrário ele não sai tão perfeito e bem feito como deveria ser quando os dois profissionais são bons. Lachapelle é além de tudo um bom diretor, podemos notar isso no documentário “Heaven and Hell” em seus diálagos com Courtney Love, acho que ela o fez bem porque o resultado da foto que é a capa do livro é magnífico.  David foi mais um apadrinhado de Andy Warhol e claro foi reconhecido rapidamente na cena de NY e trabalhou muito tempo com moda e marcas de luxo e grifes famosas. Disse sarcasticamente que rapidamente foi reconhecido mas não desconsidero seu mérito, gostaria de deixar bem claro. Creio que por trabalhar no meio da moda e da publicidade consequentemente, acho que os aspectos formais de Lachapelle foram se aprimorando e ganhando cada vez mais a características do híper realismo, cores demasiadamente fortes e propositalmente com mais contraste, diferente do real que é mais real, que é menos colorido e sem graça. Por isso a grande discussão entre os fotógrafos sobre técnicas. Os mais consevadores o atacam ao utilizar de novas tecnologias para fazer suas fotos, esses são os que não acompanham o desenvolvimento natural das coisas mas enfim, o que seria da arte se não fossem não só inovações técnicas como também conceituais, assim ocorre em todos os segmentos. O que vale salientar é que pelo menos eu acho que se o Lachapelle usa Photoshop ou outras tecnologias em suas fotos ele usa muito bem e é um artista Ele fotografou centenas de celebridades não deixando o lado Lachapelle controverso de ser. Não foi por serem artistas que o fotógrafo deixou também de expressar sua obscenidade imaginativa, situações embaraçosas e desconsertantes. Além de tudo o fotógrafo não fica somente fazendo portraits de famosos, ele também  crítica a sociedade americana, à sua forma de consumo e de estilo de vida, a igreja católica também é alvo de suas críticas dentre outras.  Aqui são alguns exemplos do que tentei descrever inutilmente.

la1la2

la3la4la5la6