Man Ray

fotos

David Lachapelle é um fotógrafo contemporâneo e como disse em outro post, devemos várias coisas a ele, sua ousadia, sua técnica híper realista polemizada pelo avanço tecnológico, suas idéias bizarras e seu talento para dirigir celebridades. Convenhamos, muitos dos shots feitos por Lachapelle foram para celebridades Hollywoodianas. Não quero retirar o mérito de ninguém, mas dirigir a Paris Hilton não é como dirigir André Breton ou Joan Miró. Gosto dessas especulações porque não sou um fotógrafo profissional, mas talvez o segredo de um bom trabalho seja a neutralidade que ambos devem manter em seus postos, o fotógrafo e o fotografado, o digo justamente porque Man Ray foi também um especialista em portraits de famosos, assim como David. Claro que cada um com seus respectivos conceitos e aspectos formais em suas respectivas épocas e tendências. Em relação à técnica Man Ray também teve suas aventuras e como David provavelmente foi contestado e criticado como todo vanguardista. Ray inventou a solarização, o “rayograma”, a manipulação de superfícies ópticas para fins artisticos e a magnífica combinação da impressão positiva e negativa. 

Man Ray explorou na fotografia o que antes se pensava que só a pintura poderia fazer. Em épocas de finalidades de mímese a fotografia resolvia bem o que a pintura tinha como objetivo em sua época, mas a fotografia também não consiste em somente capturar o inanimado sem nenhum comprometimento. Assim como um grande pintor, era necessário um bom técnico/fotógrafo para tornar o objeto focalizado no que ele realmente representava como tal, assim também o contrário também é válido, por mais que uma das características da fotografia seja a fidelidade do que se fotografa, existe um mundo a ser explorado de resultados e experimentações, que como disse era até então reservado à pintura. Quem explorou tais processos com destreza foi Man Ray, considerado o fotógrafo surrealista. Até hoje com suas técnicas de revelação nada convencionais Man Ray nos faz questionar nosso conceito de beleza, o que se pode imaginar da intenção e da função da fotografia, que para ele, serviam para explorar sua imaginação.

Seguem algumas de suas obras primas e portraits

 

O Surrealismo:  à l'heure de l'observatoire, les amoureux

O Surrealismo: à l'heure de l'observatoire, les amoureux

 

Uma das mais famosas: La Prière

Uma das mais famosas: La Prière

                                                                                                                                                                                                       mr3

mr4

mr6

mr7

Jean Cocteau

Jean Cocteau

Joan Miró

Joan Miró

Marcel Duchamp

Marcel Duchamp

Pablo Picasso

Pablo Picasso

James Joyce

James Joyce

 

 

Advertisements

Tags: , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: